RSS

Arquivo da categoria: Armênios

Parlamentares armênios visitam comunidade de São Paulo

O presidente do Parlamento armênio, Dignissimo Sr. Hovik Aprahamyan
juntamente com sua comitiva estiverem em São Paulo.

A delegação parlamentar teve mais de 20 pessoas que também foram para
Brasília para aproximar as relações Brasil – Armênia.

Em entrevista com a reportagem da Rádio Armênia Eterna, o nobre Presidente
Sr. Hovik disse da importância desta viagem e o valor da comunidade Armênia
do Brasil com o intuito de poderem aumentar as relações políticas entre
ambos os países.

Também foi entrevistado o nobre parlamentar e representante do
Tashnaktsutiun da Armênia, digníssimo Sr. Armen Rustamyan que também disse
da importância do parlamento armênio e das relações entre os países. Os
parlamentares estiveram em vários países sul americanos.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 29/11/2013 em Armênios, Notícias

 

Armênios de São Paulo realizaram manifestação pacífica na Avenida Paulista

Dando continuidade à série de eventos para rememoração dos 97 anos do genocídio Armênio que se completa neste ano, na tarde deste sábado a comunidade Armênia do Brasil compareceu à Avenida Paulista para o protesto pacífico programado para as 15 horas.

Apesar da previsão de chuva para o dia todo na cidade, a comunidade atendeu ao chamado das entidades Armênias e compareceu com cerca de 300 pessoas. Crianças, jovens e pessoas de todas as idades vestidos com camisetas pretas e munidos de banners e bandeiras da Armênia distribuíram cerca de 10 mil folhetos explicativos sobre o genocídio sofrido pelo povo Armênio em 1915.

Esta é a sexta vez que a Avenida Paulista é palco de concentração dos Armênios. A adesão dos membros da coletividade Armênia de São Paulo à manifestação deste ano foi bastante comemorada por todos. O Ato pacífico terminou por volta das 16h30, em frente ao tradicional prédio da gazeta, aonde os presentes cantaram, em uníssono, músicas patrióticas Armênias.

Mais tarde, às 19 horas, o Jornal da Gazeta veiculou reportagem com imagens da manifestação na qual também afirmou, categoricamente, que o povo Armênio sofrera um genocídio há 97 anos atrás.

Após o ato na Avenida Paulista, boa parte do grupo seguiu rumo ao Clube Armênio para participar do fogo de conselho promovido pela Juventude Sama, com a ajuda do grupo escoteiro Sardarabad, aonde foram lidos alguns textos e poemas além da realização de esquetes. Alguns vídeos sobre armenidade também foram exibidos. O professor de música Felipe Mavichian agraciou a todos ao tocar numa guitarra no melhor estilo metal a música sacra Der Voghormea, que deixou a todos presentes bastante emocionados.

Ao final, todos seguiram para suas casas com o sentimento de dever cumprido em partes, pois no domingo haverá missa em homenagem aos mártires Armênios nas igrejas Armênias seguido de ato cívico no monumento em memória das vítimas do genocídio localizado na Praça Armênia, na Avenida Santos Dumont.

Na segunda feira (23) haverá ato solene na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, à partir das 20h, no auditório Paulo Kobayashi. Para terça feira, dia 24 de abril, está programada uma concentração pacífica de armênios na frente do consulado da Turquia em São Paulopara a entrega de carta protesto ao cônsul turco em São Paulo.

Veja mais fotos:
         

        

Fonte: http://estacaoarmenia.com.br/2012/armenios-de-sao-paulo-realizam-manifestacao-pacifica-na-avenida-paulista/6422/

 
Deixe um comentário

Publicado por em 26/04/2012 em Armênios, Notícias

 

Palestra de Heitor Loureiro sobre os 20 anos da Independência da Armênia

Aconteceu na última quinta-feira, dia 29 de setembro, na sede da Grande Oriente de São Paulo (GOSP)uma sessão pública promovida pela Loja Maçônica Ararat (nº 4034) em homenagem ao 20º aniversário da independência da República da Armênia (1991-2011).

O Professor Heitor Loureiro

O evento, que contou com a presença de cerca de cem pessoas, foi presidido pelo Sr. Zacarias Mekbekian e aberto com a palestra do Prof. Heitor Loureiro (CLEGDH/Fundación Luisa Hairabedian, Argentina) sobre a temática. Loureiro frisou a importância que teve o conflito de Nagorno-Karabakh/Artsakh para a mobilização nacional dos armênios por uma causa e assim, o fortalecimento de uma coesão popular que em 1991, desencadeou a proclamação da independência da Armênia ante à URSS.

(Da esq. para a dir.)Venerável da Loja Maçonica Ararat de Buenos Aires o Sr. José Tabakian, o venerável Mestre Zacarias Mekbekian e o representante da Grande Loja Maçonica da Armenia para a América do Sul, o Sr. Juan Abadjian

Depois da fala de Loureiro, os integrantes da Loja Ararat prosseguiram com o evento, com um discurso do Sr. Ochin Leon Mosditchian (Fundo Nacional Armênio do Brasil) sobre este vigésimo aniversário da 3ª república armênia.

Discurso Orador da Loja Maçonica Ararat de São Paulo, Sr. Ochin Leon Mosditchian

Em seguida, a Loja homenageou diversas personalidades presentes à cerimônia, como os arcepristes da Igreja Apostólica Armênia Yeznig Guzelian e Boghos Baronian, além da consulesa honorária da Armênia no Brasil, Srª. Hilda Diruy Burmanian e também aos representantes de lojas maçônicas armênias na Argentina.

A frentes os Arciprestes da igreja apostólica Armênia de SP e atrás consulesa honorária da Armênia no Brasil, Srª. Hilda Diruhy Burmanian ao lado do professor Heitor Loureiro

 

Primeiro Vigilante, o Sr. Sergio Agamalian entrega da homenagem a Consul

Veja mais fotos do evento:
  

Fonte:http://estacaoarmenia.com.br/2011/10/palestra-de-heitor-loureiro-sobre-os-20-anos-da-independencia-da-armenia/

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10/10/2011 em Armênios, Notícias

 

83° aniversário da Escola Armênia de São Paulo (EJB)

escola Armênia de São Paulo (Externato José Bonifácio – Hay Azkayin Turian Varjaran) comemora seu 83° aniversário e o 19° da Pré-Escola Gregório Mavian no dia 09 de outubro (domingo) com uma festa que contará com a presença do cantor Armênio Samó Garabedian do Canadá e o tecladista Messia Garabedian e contará com outras surpresas prometidas pela organização. A comemoração será realizada com um almoço no Buffet França. Os ingressos estão sendo vendidos a R$ 100,00 adultos e R$ 50,00 jovens.

Mais informações pelo telefone da escola Armênia:
11- 33269533

Fonte: http://estacaoarmenia.com.br/2011/09/83-anos-ejb-sp/

 
Deixe um comentário

Publicado por em 03/10/2011 em Armênios, Notícias

 

Conheça a União Geral Armênia de Beneficência

 

Fonte: http://www.ugab.com.br/index.php

União Geral Armênia de Beneficência é uma instituição filantrópica internacional dedicada às áreas beneficente, cultural, educacional, social e esportiva. Existe desde 15 de abril de 1906, dia em que um grupo de empresários armênios bem sucedidos, liderados pelo visionário Boghos Nubar, decidiram juntar suas forças para auxiliar aqueles que, devido as perseguições sofridas pelo povo armênio nos últimos anos do século XIX, estavam sem dinheiro, sem moradia, sem alimento. O objetivo foi fundar um “lar nacional armênio” sem distinção de crenças religiosas, políticas e/ou econômicas para a difusão da cultura e história armênias e promover ajuda humanitária contra fome e doenças, garantindo o futuro dos órfãos.

Presidentes
Comendador Avedis Clemente Kherlakian: 1964 – 1966
Comendador André Jafferian: 1967 – 1978
Dr. Antonio Miksian: 1979 – 1980
Zaven Der Haroutiounian: 1981 – 1988
Regina Woskergian Bazarian: 1989 – 1990
Eduardo Mekbekian: 1991 – 1994
Jorge Kevork Der Haroutiounian: 1995 – 1997
Regina Woskergian Bazarian: 1998 – 2001
Carlos Mstheus Der Haroutiounian: 2002 – 2006
Krikor Manukian: desde 2007

Cargo Nome
Presidente Krikor Manukian
Vice – Presidente Carlos Baktchejian
Secretário Rafael Balukian
Sub-Secretária Clarice Distchekenian Vignoli
Tesoureiro Mouses A. Vosgueritchian
Sub-Tesoureiro Fernado E. Balassanian
Subassistência Social Monica Nalbandian
Relações Públicas Roberto Takesian
Patrimônio Nelson Nersessian
Esportes Rafael Balukian
Diretor Chimavion Jorge Khatounian
Diretor Ricardo Clemente Kherlakian
Diretor Ricardo Kalaidjian
Diretor Jorge K. Der Haroutionian
Diretor André Jafferian Neto
Suplente Paulo José Bilezikjian
Diretora de Assistência Social Regina Bazarian
 
Deixe um comentário

Publicado por em 27/09/2011 em Armênios

 

Uma viagem por São Paulo: Armênios, discretos e (bem) tradicionais

A Arquidiocese da Igreja Apostólica Armênia, no Bom Retiro, centro de São Paulo, é o principal ponto de encontro da comunidade armênia na capital. É por lá que gravitam religião, tradições e o sentido de pátria de famílias de imigrantes que deixaram aquele país no início do século passado em busca de abrigo.

Dança típica do país - André Lessa/AE

André Lessa/AE
Dança típica do país

“Na nossa cultura, religião e tradições andam sempre juntas”, explica o padre Yeznig Guzelian, que chegou há 29 anos no Brasil, vindo da Turquia, e hoje coordena a arquidiocese.

Localizado no número 55 da Avenida Santos Dumont, o templo religioso é, segundo o padre, o primeiro marco da presença de armênios na metrópole. O primeiro de muitos na região. Em um passeio rápido por bairros vizinhos ao Bom Retiro, como Pari, e até um pouco mais adiante, como Santana, na zona norte, é fácil ver a influência dessa colônia de imigrantes, transformada em nomes de estação de metrô, praça e viaduto. Hoje, cerca de 40 mil pessoas formam a comunidade no Estado, boa parte na capital.

Povo cristão. Na igreja, pinturas enormes com escritos em armênio ornamentam teto e paredes da estrutura, inaugurada em 1948. Há altares em homenagem a São Gregório – responsável pela conversão do rei armênio no ano 301. A Armênia foi a primeira nação a aceitar o cristianismo como religião oficial – a prática é até hoje à moda antiga: nas missas, o padre fica de costas para o público. E os sacerdotes podem se casar.

Atrás da igreja, o Externato José Bonifácio dá a possibilidade de os estudantes aprenderem idioma, dança e cultura daquele país. As matrículas são abertas a todos – de origem armênia ou não. Há aulas de armênio três vezes por semana, dadas por professores jovens, que seguiram a tradição familiar.

“É uma língua fantástica. Nosso alfabeto é formado por 38 letras e cada uma tem um som diferente. Temos, por exemplo, cinco ‘r’, dois ‘t’, dois ‘p'”, diz a professora Katia Aharonian, de 32 anos.

Para os iniciantes, a primeira lição é identificar um nome armênio. “Os sobrenomes terminam com ‘ian’, que significa algo como ‘filho de'”, diz a professora de dança Claudia Mascotian.

Nos bailes típicos, apesar das raízes árabes, danças armênias são mais comportadas, com movimentos de braços e cabeça relacionados a celebrações familiares, como o casamento. Na escola, as meninas aprendem músicas tradicionais, como Karun Karun e Qele Qele, que apresentam em uma das principais festas da comunidade, a Noite Cultural Armênia, prevista para 27 de outubro.

Na mesa. A refeição é parte importante da cultura desse povo. Se uma pessoa visitar seis famílias em um dia, será, em todas as vezes, convidada para comer. E recusar o convite, além de parecer mal educado, é um insulto à boa comida.

No cardápio do Restaurante Carlinhos, no Pari, os pratos de origem armênia tomaram, aos poucos, o lugar das picanhas e dos grelhados, antes especialidades da casa. A cozinha é comandada há mais de 40 anos por Missak Yaroussalian, o Carlinhos, que trabalha com os filhos Fábio e Fernando.

Missak chegou ao País aos 3 anos, em 1948. Foi feirante e aprendeu por conta própria as artes da cozinha armênia, como a preparação do basturma, carne prensada feita artesanalmente. “Na gastronomia armênia se come muito com a mão. Acreditamos que o uso dos talheres altera o sabor”, diz Fernando.

Calçados. Na história dos armênios em São Paulo, entretanto, o ramo mais representativo da comunidade é a fabricação e venda de sapatos. Há uns 40 anos eles dominavam o setor. “As ruas São Caetano e Pagé, por exemplo, eram praticamente só de sapatarias”, recorda Azad Gananian, de 62 anos.

Algumas lojas fecharam com o tempo, mas ainda há muitos pés pela cidade que levam produtos fabricados em comércios familiares como o de Azad. O empresário nasceu no exato local onde está sua loja, na Avenida Voluntários da Pátria, em Santana, que antigamente era uma vila de propriedade da família.

De acordo com Gananian, a tradição nos calçados foi forjada pela necessidade e se espalhou de forma solidária. “Um de nós começou no ramo e logo foi contratando outros conterrâneos, que aprendiam com ele, cresciam e abriam suas próprias fábricas”, diz. Hoje, Gananian vende sua produção para cerca de cem lojas e emprega 25 pessoas.

Fonte: http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,uma-viagem-por-sao-paulo-armenios-discretos-e-(bem)-tradicionais,775345,0.htm

 
Deixe um comentário

Publicado por em 27/09/2011 em Armênios, Notícias

 

Cônsul e embaixador armênios participam de evento em SP

Fonte: http://estacaoarmenia.com.br/2011/09/um-marco-para-a-republica-da-armenia-e-para-a-comunidade-armenia-de-sao-paulo/

O dia 21 de setembro de 2011 vai ser lembrado como uma data especial em todos os sentidos para aqueles que estiveram na comemoração da independência da Armênia no salão de recepção do Consulado Armênio de São Paulo.

A Consul Geral Honorária Hilda Diruhy Burmaian e o Embaixador da República da Armênia Ashot Yeghazarian recepcionaram mais de uma centena de convidados em um evento importante e de grande emoção para todos os presentes.

Desde a entrada das bandeiras armênia e brasileira carregadas pela 1a. Tenente PM Karoline Burunsizian Fernandes do Comando do Corpo de Bombeiros e pelo 1o Tenente PM Arley Topalian da Corregedoria da Polícia Militar, ambos descendentes de armênios, até a monumental queima de fogos, indiscutivelmente todos os presentes estavam em congraçamento pela data histórica.

O discurso da Excelentíssima Consul Hilda Diruhy Burmaian foi o termômetro dessa empolgação. As palavras mostravam que o futuro se realiza a cada dia no presente da República da Armênia nesses 20 anos de independência.

As palavras do Excelentíssimo Embaixador Ashot Yeghazarian deram a mostra de todo o esforço que está sendo feito para que o progresso da Armênia continue.

O Grupo Escoteiro Armênio Sardarabad com o Chefe Denis Tchobnian esteve presente, assim como membros da comunidade Armênia de São Paulo de todas as entidades da comunidade. A iniciativa da Embaixada e do Consulado em comemorar essa importante data, sem dúvida nenhuma, é motivo de orgulho inenarrável para os armênios de São Paulo e do Brasil.

 

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 27/09/2011 em Armênios, Notícias