RSS

Arquivo mensal: maio 2013

Fundação Santo André recebe cônsul da Síria e da Venezuela

O X Fórum de Relações Internacionais, da Fundação Santo André, recebe, nesta quarta-feira, o cônsul geral da República Árabe da Síria, Dr. Ghassan Obeid, para uma palestra sobre os interesses econômicos e políticos no conflito sírio. No sábado, Robert Terralba, cônsul da Venezuela em São Paulo, ministra um mini-curso sobre a revolução bolivariana no país venezuelano. O evento é gratuito e aberto ao público.

O tema deste ano é “Internacionalização e seus conflitos”. As palestras vão até sábado, e entre os assuntos que serão abordados estão o Movimento Jovem e as relações internacionais, o papel da ONU na questão Palestina e Diplomacia Corporativa.

O Fórum ocorre no auditório da Faeco, nos períodos matutino e noturno. A Fundação Santo André fica na avenida Príncipe de Gales, 821, em Santo André.
Programação:
  • Quarta-feira (22)
Manhã (8h30 – 11h30)
Tema: Cultura, Religião e Conflitos nas Relações Internacionais
Palestrante: Oswaldo Oliveira Santos (Doutorado pela UMESP) e Douglas Sândalo Rocha (membro do movimento judaico Neturei/Karta).
Noite (19h30 – 23h)
Tema: Geopolítica, imperialismo e terrorismo na Síria: os interesses econômicos e políticos no conflito atual
Palestrante: cônsul geral da República Árabe de Síria, Dr. Ghassan Obeid.
  • Quinta-feira (23)
Manhã (8h30 – 11h30)
Tema: Geopolítica, imperialismo e terrorismo na Síria: os interesses econômicos e políticos no conflito atual.
Palestrante: Claude Fahd Hajjar (vice-presidente da FEARAB – América)
Noite (19h30 – 23h)
Tema: Mesa comemorativa do X Fórum de RI.
Palestrante: Professor Dr. Carlos Eduardo Carvalho, Bruna Lins, Natália Mortaio.
  • Sexta-feira (24)
Manhã (8h30 – 11h30)
Tema: Movimento Jovem e as relações Internacionais
Palestrante: Rodrigo Luppi (Prefeitura de Santo André), Laís Marin (ENERI 2013)
Noite (19h30 – 23h)
Tema: O papel da ONU na questão Palestina: os refugiados e os prisioneiros em cárceres israelenses.
Palestrante: Soraya Misleh (jornalista palestino-brasileira)
  • Sábado (25) – Mini Curso
Manhã (9h – 12h)
Tema: A revolução Bolivariana na Venezuela: de Hugo Chaves a Nicolas Maduro
Palestrante: Prof. Dr. Marcelo Buzzeto e Robert Terralba (Cônsul da Venezuela em São Paulo)
Tarde (13h – 15h)
Oficina: Negócios Internacionais e Diplomacia Corporativa, ministrada por Maurício Gaioti.
Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 25/05/2013 em Notícias

 

Reitor de Universidade do Senegal conhece a UFGD e convida estudantes e docentes para intercâmbioÇ

O reitor da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), professor doutor Damião Duque de Farias, recebeu o reitor da Universidade Assane Seck de Ziguinchor, doSenegal, Courfia Keba Diawara.

Ambas universidades têm um convênio de cooperação para realização de intercâmbio entre estudantes e professores. Diawara aproveitou sua vinda ao Brasil para um evento em São Paulo, e veio ao Mato Grosso do Sul conhecer a UFGD.

Conforme o professor Alfa Dialo, diretor do Escritório de Assuntos Internacionais (ESAI/UFGD), a Universidade Assane Seck de Ziguinchor é reconhecida pelas pesquisas na grande área de Ciências Agrárias, o que envolve os cursos de engenharia como um todo. Por isso, na visita, o reitor Diawara conheceu a Faculdade de Direito e Relações Internacionais (FADIR), a Fazenda Experimental, os laboratórios da Faculdade de Engenharia (FAEN), e os laboratórios da Faculdade de Ciências Agrárias (FCA).

Oportunidade de intercâmbio

Tanto a UFGD quanto a Universidade Assane Seck de Ziguinchor foram criadas em 2006. Ainda segundo o professor Alfa, Diawara reconhece que a UFGD teve maior desenvolvimento no mesmo período de tempo, e por isso, a universidade do Senegal gostaria de receber muitos docentes e acadêmicos para intercâmbio acadêmico e cultural.

A língua oficial do Senegal é o francês, o que muitas vezes afasta os brasileiros interessados em fazer intercâmbio. No entanto, o professor Alfa Dialo incentiva que pesquisadores da UFGD se ofereçam para contribuir com as pesquisas e projetos de ensino no Senegal. “A língua não vai ser um problema para quem for ao Senegal, porque eles têm o maior interesse em receber os brasileiros na universidade. Inclusive, pessoas da secretaria de assuntos internacionais de lá estão aprendendo português para servir de interprete. Além disso, já existe lá o curso de Letras com habilitação em português”, ressalta professor Alfa.

Fonte: http://www.ufgd.edu.br/noticias/reitor-de-universidade-do-senegal-conhece-a-ufgd-e-convida-estudantes-e-docentes-para-intercambio

Ações
 
Deixe um comentário

Publicado por em 25/05/2013 em Notícias

 

18ª Festa do Imigrante

A 18ª Festa do Imigrante tem com principal objetivo valorizar e exteriorizar a cultura, tradições e saberes de todas as nacionalidades que compõem e constroem a cidade de São Paulo. Nessa edição, haverá a participação de um número ainda maior de comunidades das imigrações contemporâneas (como países da áfrica e latinos), além daquelas que representam o grande fluxo migratório da virada do século XIX.

Em 2013, a tradicional Festa do Imigrante ganha mais um dia de celebração para acolher melhor os visitantes e contemplar mais apresentações artísticas e oficinas (de artesanato e dança). O público que for ao evento poderá visitar a “Estação em Rede”, local que terá disponível terminais para consulta ao acervo digital do Museu da Imigração e ponto de coleta de depoimentos para o projeto “Cosmopaulistanos”.

Outro destaque da programação será o “Espaço Temperos do Mundo”, local onde os representantes de nacionalidades irão fazer receitas típicas de diversas regiões e dicas de preparo. Sucesso em 2012, a Tenda Faz e Conta volta nessa edição do evento com sessões de contação de histórias e lendas para as crianças. Outra atividade prevista é a “Sala de Conversa”, com discussões sobre as principais questões relacionadas à imigração na atualidade como: direitos humanos dos migrantes, refúgio e tradições culturais.

Serviço
18ª Festa do Imigrante

Dias 2, 8 e 9 de junho de 2013.
Local – Arsenal da Esperança – Rua Dr. Almeida Lima, 900 – Mooca – SP
(complexo da antiga Hospedaria de Imigrantes)

 
Deixe um comentário

Publicado por em 25/05/2013 em Notícias

 

Governador busca alternativas para segurança pública »

Com o Estado de São Paulo às voltas com o aumento nos índices da violência – e um consequente rescaldo que se coloca como maior obstáculo para o governador Geraldo Alckmin (PSDB) em sua provável candidatura à reeleição – uma comitiva de técnicos das áreas de segurança e informática do governo iniciou ontem uma visita aos principais centros de segurança do mundo em busca de soluções no combate à criminalidade.

Liderada pelo secretário de Planejamento Júlio Semeghini (PSDB), a intenção da delegação é conhecer o que de mais avançado há em uso nas áreas de inteligência policial, tecnologia em segurança e anti-terrorismo. Estados Unidos, Reino Unido e Holanda estão no roteiro de cinco dias de duração, com visitas aos principais centros de segurança mundiais – polícia de Nova York, Scotland Yard e Europol, nos Países Baixos.

Em Nova York, a delegação se reuniu ontem com o ex-prefeito da cidade o republicano Rudolph Giuliani. “Ele nos fez um diagnóstico das ações empreendidas em São Paulo nos últimos anos. Disse que estamos no caminho certo, mas que precisamos de um plano mais amplo, de tecnologia integrada”, disse Semeghini.

Um exemplo está na forma como o monitoramento por câmeras é feito nas duas cidades. Em São Paulo, um técnico é capaz de acompanhar simultaneamente o que se passa em no máximo dez câmeras de segurança, das 900 em funcionamento. Nova York tem 4 mil câmeras, monitoradas por apenas cinco pessoas. “Eles têm todo um sistema que mapeia mudanças de padrões nas gravações, disparando até mil alarmes por dia, para diferentes grupos de atuação da polícia e da sociedade, que também tem acesso ao sistema”, observou o secretário.

Giuliani não ofereceu seus conhecimentos apenas por espírito público: ele é dono de uma consultoria que oferece soluções de gestão a governos. “Se pudermos no futuro contratar os serviços de pessoas com o conhecimento do Giuliani e sua equipe, será ótimo. Mas por ora não pagamos nada pela avaliação”, garante. A equipe do governo em viagem é composta por oito pessoas, quatro delas policiais – dois civis e dois militares.

Em Londres, a comitiva visitará o centro de comando da polícia. Na Holanda, irá ao gabinete de contra-terrorismo e segurança pública (NCTV), ao Instituto Forense e ao Serviço Europeu de Polícia (Europol).

 

Fonte: Valor Econômico

 
Deixe um comentário

Publicado por em 25/05/2013 em Notícias

 

DELEGAÇÃO DE DINAMARQUESES VISITA O BRASIL PARA CONHECER PESQUISAS DA APTA EM AQUICULTURA

Grupo formado por cinco pesquisadores e professores vai participar de workshop em Campinas nos dias 23 e 24 de maio.
Cinco professores e pesquisadores dinamarqueses vão visitar unidades de pesquisas da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA) e participar do Workshop Fish Bacterial Relationships, que acontece nos dias 23 e 24 de maio de 2013, no Instituto Agronômico (IAC), de Campinas, às 8h30. O objetivo da visita é o estabelecimento de processos de cooperação entre os pesquisadores paulistas e os dinamarqueses para o aprimoramento de métodos de pesquisa em aquicultura e produção de pescado nos dois países.  A delegação dinamarquesa vai conhecer uma pesquisa inédita da Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento da APTA de Jaú, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, sobre a produção de peixes em reservatório de hidrelétricas, sistema que se totalmente aproveitado pode resultar na produção de volumes expressivos em escala internacional. O estudo da APTA avalia a produção de tilápias em gaiolas flutuantes instaladas em reservatórios de hidrelétricas existentes nos rios Paranapanema, Paraná, Grande e Tietê. De acordo com o pesquisador da APTA, Gianmarco da Silva David, o processo de produção é promissor, porém, se muitos peixes forem colocados no mesmo local, poderá acontecer a poluição de recursos hídricos. “Nossas pesquisas têm sido desenvolvidas no sentido de avaliar a capacidade dos reservatórios para dar suporte à produção de peixes. Esse suporte ocorre principalmente pela diluição dos nutrientes emitidos pelos animais em cultivo, como fezes e resto de ração, por exemplo”, explica o pesquisador da APTA. O processo de degradação dos recursos hídricos pela excessiva adição de nutrientes se chama eutrofização. Segundo David, quando agudo, o processo pode acabar com o oxigênio da água, matando os peixes e causando prejuízos. “Dependendo de quão ruim está a qualidade da água, o resultado pode ser desde impactos marginais que corroem a lucratividade, com quebra de 30% a 50%, até a mortalidade em massa, que pode acabar com todo o plantel”, afirma. O pesquisador alerta que quando a poluição não chega a provocar a mortandade, a eutrofização aumenta em muito a população de algas microscópicas, os fitoplâncton. “O principal componente do fitoplâncton em reservatórios tropicais, como os paulistas, são as cianobactérias. Elas produzem algumas substâncias que prejudicam a qualidade da água e dos peixes, sendo umas das principais destas substâncias, a geosmina. Ela dá ao peixe o sabor desagradável, muitas vezes referido como ‘gosto de barro’ ou “off flavor’”, explica o pesquisador da APTA.  As cianobactérias podem produzir ainda substâncias hepatotóxicas e neurotóxicas, algumas delas cancerígenas. Outra substância também importante no processo de eutrofização é a metil-isosborneol, que prejudica o sabor da água e dos peixes e impossibilita a extração dos filés. O aumento excessivo do fitoplâncton pode aumentar a variabilidade do suprimento de oxigênio para os peixes, com eventos agudos de falta de oxigênio. A Dinamarca também enfrenta esse problema com a produção de trutas. Segundo David, dois em cada três peixes apresentam o problema. “A cooperação também busca soluções para a produção dinamarquesa”, explica. A piora da qualidade da água pode prejudicar também a saúde dos peixes em relação a doenças e parasitas, diminuindo o rendimento das criações, a lucratividade dos empreendimentos e a qualidade do pescado produzido. Além do adensamento intensivo, outros erros na ocupação errada dos reservatórios de hidrelétricas utilizadas para a produção de peixes é a ocupação de áreas rasas e com pouca circulação de água. “O uso de boas rações, o cuidado em retirar os peixes mortos e a limpeza da área entorno são algumas práticas positivas”, afirma David. Produção de peixes em São Paulo – A aquicultura é a modalidade de produção de proteínas animais que mais cresceu na última década, sendo que atualmente já produz cerca de metade do pescado consumido no mundo. Segundo David, a produção oriunda da pesca encontra-se estagnada há cerca de dez anos, devido a super exploração dos estoques pesqueiros. “Enquanto isso, a demanda por pescado aumentou muito e aumentará ainda mais nos próximos anos. Isso se deve à eliminação da condição de pobreza por uma parte expressiva da população que passa a consumir alimentos de maior qualidade, entre eles os pescados”, afirma o pesquisador da APTA. Segundo David, a demanda adicional deverá ser suprida pela aquicultura, que deverá crescer muito nos próximos anos, ocupando os espaços disponíveis para a produção. “A modalidade mais promissora em São Paulo é a produção de tilápias em gaiolas flutuantes instaladas em reservatórios das hidrelétricas, e os locais com maior potencial estão em Santa Fé, no reservatório de Ilha Solteira, Zacarias e Buritama, no Tietê, e Ipaussu, no Paranapanema”, explica o pesquisador da APTA. A produção paulista de peixes produzidos em áreas de reservatório de hidrelétricas está entre 50 a 100 mil toneladas anuais. Visita dos dinamarqueses – A delegação dinamarquesa que virá ao Brasil para conhecer as pesquisas da APTA em aquicultura é altamente especializada em microbiologia, sanidade de peixes e em técnicas avançadas de detecção de substâncias relacionadas ao off flavour. “Além disso, a Dinamarca tem se destacado como a economia mais verde da Europa. O Workshop está sendo organizado como forma de catalisar os processos de cooperação entre os grupos de pesquisa paulista que se dedicam a esse tema e o grupo dinamarquês, visando incorporar técnicas científicas avançadas para abordar de forma consciente o problema”, explica David. Os dinamarqueses vão visitar o Instituto de Pesca (IP-APTA), o Instituto Biológico (IB-APTA), a Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento da APTA de Campos do Jordão, o Instituto Oceanográfico (USP), além de participarem do Workshop. – Ascom
Serviço
Fish Bacterial Relationships
Data: 23 e 24 de maio de 2013
Local: Instituto Agronômico (IAC), Campinas
Endereço: Av. Barão de Itapura, 1481
Programação:
Thursday, May 23, 2013
8h30 – Opening
8h45 – Associate professor Dr. Niels Jorgensen, University of Copenhagen
– Bacteria in fish ponds: Enumeration, cultivation and activity
– Off-flavour producing microorganisms in fish ponds and off-flavour problems in the fish industry
10h15 – Coffee Break
10h30 – Professor Dr. Daniel L. Lemos, University of São Paulo (USP)
– Aquaculture: status and trends of the coming blue revolution
11h20 – Senior scientist Torben Schou, DHI Group, Denmark
– Implication of the Hazard Analysis Critical Control Point system to ensure healthy and safe fish products
– Tools for modeling fish farm processes
12h20 -14h – Lunch Break
14h –  Eduardo Giacomazzi, Coordinator of Biotechnology Committee – FIESP
– Map of Brazilian Biotechnology and opportunities in the productive chain
15h –  Fabiana Pilarski, Aquaculture Centre of São Paulo State University (CAUNESP)
– Fish disease in Brazil: What Do we know about and what we are doing.
16h –  Coffee Break
16h15 – Assistant professor Jakob Skov, University of Copenhagen
– Effects of feed and disease on gut microbiota in fish
– Immuno-stimulation of fish and effects on disease status
17h30 –  Leonardo Tachibana, Scientific Researcher Fisheries Institute APTA/SAA
– Evaluation of Commercial Probiotics in Fish Culture
Friday, May 24, 2013
8h –  Gianmarco S. David, Scientific Researcher, São Paulo State Agency for Agribusiness Technology
– Environmental impacts of cage aquaculture upon water quality and surrounding biota
8h45 – Senior scientist Louise Schlüter, DHI Group, Denmark
– Detection and toxicity of cyanobacteria emerging in intensively operated aquaculture systems
– Detection and quantification of toxic cyanobacteria and other phytoplankton groups by means of pigments
10h15 – Coffee Break
10h30 –  Cacilda Thais J. Mercante, Scientific Researcher Fisheries Institute APTA/SAA
– Algal blooms and water quality in São Paulo State reservoirs
11h –  André Camargo, Escama Forte Aquaculture, Brazil
– Overview of Brazilian Tilapia Aquaculture
12h-14h – Lunch Break
14h – Associate professor Jeppe Nielsen, Aalborg University
– Molecular methods for identification of microorganisms in natural environments
– Methods for estimating activity and specific properties of microorganisms
15h30 – 17h- Coffee Break and free time for discussion
 
Deixe um comentário

Publicado por em 25/05/2013 em Notícias

 

Parlamentares mexicanos visitam Incra e MDA em São Paulo para conhecer políticas públicas de desenvolvimento rural

Em visita ao Brasil, delegação de oito senadores e quatro deputados federais do México reuniu-se na última sexta-feira (17) com o delegado federal do desenvolvimento agrário em São Paulo (DFDA-SP), Reinaldo Prates, e com representantes da superintendência regional do Incra em São Paulo (Incra/SP). Os parlamentares são integrantes das Comissões de Desenvolvimento Rural, Desenvolvimento Social, Agricultura e Pecuária e solicitaram informações detalhadas sobre questões agrárias, fundiárias e políticas de desenvolvimento rural executadas pelo governo federal.

A equipe da DFDA-SP preparou uma apresentação sobre as competências do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e sobre os desafios enfrentados por agricultores familiares e famílias assentadas em projetos da reforma agrária. Os parlamentares mexicanos aproveitaram para esclarecer temas como a regularização fundiária, créditos e comercialização de produtos no Brasil. Segundo o cônsul geral do México, José Geraldo Traslosheros Hernández, a delegação solicitou a visita ao Incra e MDA pelo interesse em conhecer políticas agrícolas e agrárias, e destacou a representatividade dos parlamentares que vieram ao Brasil, todos muito atuantes nas áreas de agricultura e desenvolvimento rural em seu país: “Foi uma grande oportunidade de compartilhar experiências e conhecer as diferenças na execução dessas políticas nos dois países”, avaliou.

O senador Fidel Demedicis Hidalgo, presidente da Comissão de Desenvolvimento, demonstrou interesse no histórico do ordenamento fundiário no Brasil e solicitou informações sobre as áreas com conflitos em São Paulo e as instâncias de solução. Já o senador Manoel Cota Jimenez, presidente da Comissão de Agricultura, pedio esclarecimentos sobre mecanismos de regulação de preços dos produtos da agricultura familiar, assim como o deputado Sebastián de la Rosa, que perguntou sobre outros programas de apoio aos agricultores familiares.

Os parlamentares expressaram sua admiração pela fartura e qualidade dos produtos de assentamentos da reforma agrária. Durante a reunião da manhã os visitantes puderam conhecer frutas como mexerica, goiaba e pitaya, todas produzidas no assentamento II, em Sumaré. E no período da tarde, a Delegação foi ao Mercado Municipal de São Paulo, onde conheceram outros produtos agrícolas, e foram apresentados por uma equipe da prefeitura a exemplos concretos de apoio à agricultura familiar, como a compra de produtos para a alimentação escolar, especialmente os adquiridos na Zona Leste e na Zona Sul da capital de São Paulo.

Fonte: http://www.incra.gov.br/index.php/noticias-sala-de-imprensa/noticias/13086-parlamentares-mexicanos-visitam-incra-e-mda-em-sao-paulo-para-conhecer-politicas-publicas-de-desenvolvimento-rural

 
Deixe um comentário

Publicado por em 25/05/2013 em Notícias

 

Prefeitura Municipal de São Paulo recebe delegação de representantes da Prefeitura de Amsterdã

Na última semana de maio (14 e 15 ), a Prefeitura Municipal de São Paulo recebeu uma delegação de representantes da Prefeitura de Amsterdã , cujo objetivo da visita foi de avaliar, em um primeiro momento, as possíveis áreas de uma cooperação a ser estabelecida entre ambas as cidades. A delegação holandesa era composta por representantes técnicos da Prefeitura de Amsterdã das áreas de Relações Internacionais, Sustentabilidade, Planejamento e Desenvolvimento Social. Foram realizadas reuniões com as homólogas da Prefeitura de São Paulo: Secretarias de Relações Internacionais e Federativas; Transporte; Cultura; Habitação; Desenvolvimento Urbano; Educação; Verde e Meio Ambiente; e Serviços. Tais encontros possibilitaram maior entendimento das políticas públicas desenvolvidas e implantadas pela cidade de São Paulo, além de promover troca de experiências entre as cidades.

Como sequência deste encontro frutífero, a Vice-Prefeita de Amsterdã visitará São Paulo em junho próximo e deverá trazer uma proposta de cooperação bilateral em área específica para ser assinada entre ambos os governos municipais.

Fonte: http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/relacoes_internacionais/noticias/index.php?p=148412

 
Deixe um comentário

Publicado por em 25/05/2013 em Notícias