RSS

Arquivo mensal: outubro 2011

Visita ao Brasil do Vice-Primeiro-Ministro e Ministro dos Negócios Estrangeiros da Albânia, Edmond Haxhinasto – Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro, 26 a 29 de outubro de 2011

O Vice-Primeiro-Ministro e Ministro dos Negócios Estrangeiros da República da Albânia, Edmond Haxhinasto, realiza visita ao Brasil até o dia 29 de outubro.

No dia 27, o Ministro das Relações Exteriores, Antonio de Aguiar Patriota, manterá reunião com o Ministro Haxhinasto. Os Ministros examinarão a agenda bilateral e assinarão um Memorando de Entendimento sobre Consultas Políticas, além de acordos de cooperação econômica, de isenção de vistos para passaportes comuns e de intercâmbio entre as respectivas Academias diplomáticas.

O Vice-Primeiro-Ministro e Chanceler da Albânia manterá, ainda, reunião com o Vice-Presidente da República, Michel Temer, e com o Presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado, Fernando Collor de Mello. A visita de Edmond Haxhinasto compreenderá também visitas a São Paulo e ao Rio de Janeiro.

A Embaixada da Albânia em Brasília foi aberta em 2009, e a Embaixada do Brasil em Tirana, em 2010.

Fonte: http://kitplone.itamaraty.gov.br/sala-de-imprensa/notas-a-imprensa/visita-ao-brasil-do-vice-primeiro-ministro-e-ministro-dos-negocios-estrangeiros-da-albania-edmond-haxhinasto-2013-brasilia-sao-paulo-e-rio-de-janeiro-26-a-29-de-outubro-de-2011

 
Deixe um comentário

Publicado por em 27/10/2011 em Notícias

 

Companhia de dança de Berlim vem ao Brasil

Com um repertório que abrange 18 obras e mais de 100 performances encenadas por ano, a companhia de dança contemporânea Sasha Waltz & Guests apresenta em São Paulo a reencenação do espetáculo Travelogue I, Twenty to eight.

A coreografia tem como ponto de partida o encontro de cinco pessoas em uma cozinha, que funciona como um espelho, onde rituais, hábitos e comportamentos podem ser observados. Sobre a escolha do espaço cênico, Sasha Waltz comenta: “Eu gosto de utilizar objetos do cotidiano, como uma geladeira, um telefone, ou uma cama como desafios para minha pesquisa coreográfica. Eu quero mostrar a beleza dos objetos do dia-a-dia, uma beleza que nós não vemos mais”.

Ainda, a coreógrafa afirma que os personagens do espetáculo, que são neuróticos, obsessivos e solitários, foram inspirados em obras cinematográficas como “Um Cão Andaluz”, de Luis Buñuel e Salvador Dali, e “Acossado”, do francês Jean-Luc Godard.

Fundada em Berlim no ano de 1993, por Waltz e Jochen Sandig, a companhia de dança conta com mais de 150 artistas convidados de 25 países diferentes, que formam um grupo multidisciplinar de artistas, envolvendo coreógrafos, cineastas, músicos, atores e dançarinos, para desenvolver projetos com novos meios de dialogo em diferentes formas de arte.

Foto divulgação: Trecho da coreografia Travelogue I, Twenty to eight, do grupo de dança Sasha Waltz & Guests

SASHA WALTZ & GUESTS – Travelogue I, Twenty to eight.

Local: Teatro Alfa – R. Bento Branco de Andrade Filho, 722, São Paulo.

Telefone: (11) 5693.4000

Datas: 29 e 30 de outubro

Horários: sábado, 21h e domingo, 18h

Fonte: http://www.alemanha-sp.net.br/portvipI/index.php?pg=noticia&id=1668

 
Deixe um comentário

Publicado por em 27/10/2011 em Alemães, Notícias

 

elegação de Sarre busca oportunidades no Brasil. Grupo alemão visita o País com o objetivo de explorar potenciais para novos negócios

Karen Saes Uma delegação do Estado alemão do Sarre (Saarland) visitará São Paulo até o dia 28 de outubro, em busca de novas oportunidades de negócio.
 Fonte: Brasil Alemanha News 

Chefiada pelo Secretário do Ministério de Economia e Ciência de Sarre, Peter Hauptmann, a delegação, formada por representantes de instituições e empresas de tecnologia e desenvolvimento, visa identificar chances no mercado brasileiro e contatar potenciais parceiros.

Além de visitar a Câmara Brasil-Alemanha de São Paulo, o programa do grupo inclui visitas ao 18º Salão Internacional do Transporte (FENATRAN), assim como às plantas da Volkswagen e da MAN.

“Constatamos que o mercado brasileiro é tão grande que é praticamente autossuficiente. Seguindo a estratégia de nichos que adotamos há alguns anos, para nós o importante é nos tornarmos parceiros confiáveis para diferentes setores industriais”, explicou Hauptmann.

A prioridade dos empresários alemães está voltada aos setores automotivo, engenharia mecânica e de produção para os quais, segundo o secretário, os empresários de Sarre podem oferecer sua competência tecnológica em gestão de processos, materiais e engenharia industrial para a produção, mas também para o tratamento de superfícies. “A concorrência aqui no País está crescendo. Os fornecedores brasileiros terão que disputar, cada vez mais, o mercado com novos players e neste caso, podemos ajudá-los”, ressaltou ele.

Segundo Hauptmann, também existe a possibilidade de parcerias na área de qualificação de mão de obra para essas indústrias, uma vez que o Centro de Mecatrônica e Tecnologia de Automação (ZeMA, sigla em alemão), localizado no Sarre, oferece cursos de formação e especialização para técnicos e até engenheiros nessas áreas. “Há uma grande demanda por esses profissionais, tanto no Brasil quanto na Alemanha. Nesse sentido, podemos atuar como um prestador de serviços para a indústria em geral”, declarou Hauptmann.

A agenda da delegação inclui também uma visita ao projeto Fazenda SAAR-Brasil no interior de São Paulo, uma iniciativa de um grupo alemão para promover o desenvolvimento sócio-ambiental sustentável na região de Cabreúva e Itú.

Foto Divulgação: Peter Hauptmann, secretário da do Ministério de Economia e Ciência de Sarre, na Alemanha, acompanha uma delegação em visita ao Brasil com o objetivo de explorar potenciais para novos negócios. / Foto : Divulgação / Saarland.de

Fonte: http://www.alemanha-sp.net.br/portvipI/index.php?pg=noticia&id=1670

 
Deixe um comentário

Publicado por em 27/10/2011 em Alemães, Notícias

 

IMIGRAÇÃO ALEMÃ : Martius-Staden abre as portas para pesquisa

Os arquivos e a biblioteca do Instituto Martius-Staden de Ciências, Letras e Intercâmbio Cultural Brasileiro-Alemão  estão abertos à comunidade desde o último dia 22, em São Paulo. A instituição irá promover o “Sábado Aberto” para pessoas interessadas em consultar o acervo da biblioteca e realizar pesquisas genealógicas.

O arquivo do Instituto Martius-Staden possui dados biográficos de aproximadamente 100 mil pessoas pertencentes a famílias de origem germânica e informações sobre cerca de 7 mil organizações, instituições e localidades, reunidos em mais de 150 mil clippings, documentos, artigos e referências bibliográficas.

Com um acervo de cerca de 80 mil livros, periódicos, microfilmes, jornais e pequenas publicações, a biblioteca conta com 7 mil títulos que tratam exclusivamente da imigração alemã e de sua contribuição à história do Brasil.

Os visitantes também poderão conferir a mostra “Klaus Karall | 4 Metrópoles”, uma exposição que retrata prédios famosos de Berlim, a praça dos bancos em Frankfurt, os morros e areias do Rio de Janeiro, e o centro e a Av. Paulista de São Paulo.

Todo o catálogo do Instituto pode ser acessado on-line. Os interessados em pesquisar o arquivo podem entrar em contato com a instituição para a preparação do material.

SÁBADO ABERTO – Instituto Martius-Staden

Mais informações:

Tel.: (11) 3744-1070

E-mail: arquivo@martiusstaden.org.br

Entrada franca

Estacionamento gratuito no local.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 27/10/2011 em Alemães, Notícias

 

FFLCH promove exposição sobre artes tradicionais do Japão

Fonte: http://www.usp.br/eventos/?events=fflch-promove-exposicao-sobre-artes-tradicionais-do-japao

O Departamento de Letras Orientais, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, promove, nos dias 18 e 19 de novembro, a exposição Artes Tradicionais do Japão: Ikebana e Cerimônia do Chána Casa da Cultura Japonesa da USP.

Visando divulgar as artes tradicionais do Japão, a exposição, que tem entrada franca, fica aberta para visitação das 14 às 18 horas no dia 18, e das 9 às 17 horas no dia 19.

FFLCH promove exposição sobre artes tradicionais do Japão

Exposição na Casa de Cultura Japonesa com entrada franca visa divulgar as artes tradicionais do Japão.

Datadata 18/11/2011 – 19/11/2011
Horadata 14:00 – 17:00
Tipo de Eventodata Exposição
E-maildata flo@usp.br
Sitedata http://sce.fflch.usp.br/node/621
Telefonedata (11) 3091-5020
Investimentodata Evento Gratuito

Inscriçãodata Sem Inscrição Prévia

Mais informaçõesdata Capital
FFLCH – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Departamento de Letras Orientais
Endereçodata

Av. Prof. Lineu Prestes, 159, São Paulo- SP
 
Deixe um comentário

Publicado por em 27/10/2011 em Japoneses, Notícias

 

SindusCon-SP recebe empresários japoneses

Com o objetivo de prospectar oportunidades de negócios no Brasil, Nobuo Takenaka, presidente da Misawa Homes, uma das maiores construtoras do Japão com cerca de 9 mil funcionários, visitou o SindusCon-SP em 24 de outubro.

Acompanharam-no seu irmão, o ex-ministro de Economia do Japão, Heizo Takenaka; o diretor executivo da Misawa, Toshitsugu Hirata; o presidente da Associação Brasil-Japão de Pesquisadores e professor da Poli-USP, Paulo Miyagi; o diretor desta entidade, Hirokazu Sasaki, e o diretor da Tecnum Empreendimentos Imobiliários, Sussumu Niyama.

Receberam os visitantes o presidente do SindusCon-SP, Sergio Watanabe; o vice-presidente de Imobiliário, Mauricio Bianchi; o diretor de Relações Internacionais, Salvador Benevides; o representante do SindusCon-SP e da CBIC no Sinat, Claudio Goldstein; e o presidente da CompraCon-SP, Alexandre de Oliveira.

Nobuo Takenaka mostrou o interesse da Misawa no mercado brasileiro, uma vez que desde 1968 o número moradias no Japão cresce mais que o das famílias. Ele mostrou as diversas técnicas construtivas empregadas pela empresa na construção de casas e edifícios, combinando painéis de madeira vindos da Finlândia, estruturas de aço e paredes pré-moldadas. Segundo o visitante, devido ao alto nível de industrialização, a montagem de um dos modelos de casa leva apenas um dia.

O presidente da Misawa também mostrou inovações na área da sustentabilidade, como maior aproveitamento da iluminação natural; uso da energia solar para eletricidade e também para calefação; aproveitamento nas residências de várias fontes energéticas conjugadas, inclusive a bateria dos automóveis; e espaço na cozinha para o plantio de vegetais. Sua empresa também tem projetos de sustentabilidade para cidades.

Terremoto – Nobuo Takenaka mostrou fotos sobre como o terremoto e o maremoto que assolaram o Japão neste ano destruíram paredes, mas deixaram intacta a estrutura de uma das casas da Misawa.

Segundo ele, o próximo desafio tecnológico é tornar as residências menos vulneráveis às trepidações dos terremotos, fazendo as paredes absorverem os impactos. Niyama relatou que uma das ondas do maremoto chegou a 38 m de altura, atingindo o 13º andar de um edifício.

Takenaka informou que a intensidade da catástrofe não fez a companhia rever seus padrões antissísmicos de cálculos de construção, mas a levou a refazer seu plano de negócios, principalmente pensando na diversificação dos fornecedores, a exemplo do que fizeram outras companhias japonesas que tiveram o abastecimento de seus insumos prejudicado.

Respondendo a uma indagação de Salvador Benevides, o presidente da Misawa afirmou que o nível de radiação em Tóquio não oferece riscos, e que a população adquiriu medidores Geiger, realizando medições diárias nos arredores de suas casas. Segundo ele, o problema da radiação afetou 4% do país.

Crise financeira – No encontro, o ex-ministro Heizo Takenaka comentou que, se os bancos centrais europeus não socorrerem rapidamente as instituições financeiras em dificuldade, a crise financeira europeia poderá se agravar, com reflexos em todo o mundo.

Segundo ele, no momento a situação afeta pouco a China, que segundo ele tem grande capacidade de resistir ao agravamento da situação. Ele também confirmou que a troca de reais por dólares feita por investidores japoneses contribuiu para a depreciação da moeda brasileira. E opinou que as economias do Brasil e do Japão são complementares, o que possibilita a atenuação dos efeitos da crise.

Oliveira, Benevides, Miyagui, N.Takenaka, Watanabe, Niyama, H.Takenaka, Sasakai, Hirata, Goldstein e Bianchi, no SindusCon-SP.

Fonte: http://www.sindusconsp.com.br/msg2.asp?id=5174

 
Deixe um comentário

Publicado por em 27/10/2011 em Japoneses, Notícias

 

Exposição em São Paulo exibe cultura dos índios Waiãpi

Está em exposição no Pavilhão das Culturas Brasileiras, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, a mostra “ArteFatos Indígenas”, que exibe peças de artesanato confeccionadas pelos Waiãpi, do Oiapoque, no Amapá. A visitação pode ser feita até o final do ano e reúne 270 peças de diversos povos indígenas do País.

No caso do Amapá, estão em exposição imagens e artigos produzidos pelos índios Waiãpi, com destaque para os grafismos que imitam formas animais – pernas de rã, asas de borboleta, casco de jabuti, pintas de onça. O material é produzido com lascas de arumã, tinta vermelha de urucum e resinas naturais. No total, são 30 desenhos sobre papel, os grafismos, que estão dispostos em quadros. Essa arte hoje é reconhecida pela Unesco como patrimônio imaterial da humanidade.

“O fato de a arte gráfica Waiãpi ter se tornado patrimônio imaterial nacional e da humanidade trouxe mais visibilidade a esta produção, que sem dúvida vem de uma tradição bastante rica e complexa. Mas também mostramos na exposição que todos esses povos tem uma longa tradição nas artes gráficas, relacionadas a seus mitos e tradições orais”, afirma Cristina Barreto, curadora da exposição.

A mostra “ArteFatos Indígenas” também inclui a produção de bancos de madeira pelos dos Waiãpi, esculpidos exclusivamente pelos homens da aldeia, e que são decorados com grafismos e resinas, inspirados em animais que vivem na região do Oiapoque.

A mandioca, base da alimentação da aldeia, é produzida em mais de 25 variedades pelos índios. Para ilustrar essa importância, a exposição traz peças para seu preparo, como cestos e potes em fibra, madeira e cerâmica. Também é possível observar peneiras feitas pelos índios, de breu, fibra e madeira. As imagens da exposição mostram rituais dos índios, vestimentas e ornamentos corporais utilizados durante o ritual conhecido como a festa do Paku.

Os artefatos fazem parte das novas coleções de artes indígenas adquiridas recentemente pela Secretaria de Cultura da Prefeitura de São Paulo. As peças vindas do Amapá foram adquiridas pela Secretaria de Cultura por meio de colaboração do Iepé (Instituto de Pesquisa e Formação Indígena). A secretaria buscou os artigos diretamente junto aos artesãos indígenas no Amapá e a associações representativas dos índios. O Iepé colaborou também com a cessão de vídeos e fotos dos povos do Amapá e Pará, presentes na exposição.

Os 270 objetos e obras de arte representam a produção contemporânea de doze povos indígenas da Amazônia, nos estados do Amapá, Pará e Mato Grosso. A curadoria dos objetos é feita por Cristiana Barreto e Luis Donisete Benzi Grupioni.

“Os povos indígenas do Amapá são um exemplo de sociedade indígena que estão ainda afastadas dos grandes centros urbanos, mas que passam por um processo de revitalização de suas culturas. Exemplos disso são as associações indígenas, as redes de comunicação, as ações de documentação e o resgate de seus bens culturais”, diz Barreto.

Serviço:

Pavilhão das Culturas Brasileiras
Parque do Ibirapuera
Rua Pedro Álvares Cabral s/n – Vila Mariana
Quando: 3ª feira a domingo, das 9h às 18h
Entrada gratuita
Livre para todos os públicos

Fonte: http://www.correaneto.com.br/site/?p=16069

 
Deixe um comentário

Publicado por em 27/10/2011 em Índios, Notícias